quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Deu a louca no Banco Central.

Se a gente começou esse ano discutindo se o BC conseguiria cortar a Selic abaixo de 10,0% ao ano e depois as projeções passaram a prever um corte para baixo de 8,50% ao ano. Agora, a nova onda entre os economistas é testar ainda mais o apetite do BC em cortar juros, a maioria já fala em Selic terminando o ano em 7,0% e alguns já se arriscam a ir abaixo disso entre 6,0% e 6,5%.

Bom, e aí você me pergunta o que eu acho disso ou o que isso muda nas nossas vidas...

Em relação a minha estratégia tem uma mudança razoável, eu achava que a bolsa não ia aguentar por muito tempo e ia começar a cair e continuar caindo a partir do momento em que a eleição do ano que vem começasse a entrar em pauta. Mas, com essa queda dos juros eu to começando a achar que vem ainda mais fluxo da renda fixa por aí e pode fazer o IBOV ainda caminhar para perto dos 73-75k. Com isso, eu posso até me animar em embolsar os lucros com ITSA4 pra recomprar depois.

Em relação à estratégia do BC eu acho bem arriscada para falar a verdade. O risco fiscal é monstruoso. A inflação é baixa por causa de recessão, desemprego e etc, mas é muito baixa apenas por causa de alimentação. Qualquer virada de clima e isso aí volta a incomodar. Acho arriscado, em um ano de cenário eleitoral tão incerto, o BC seguir nessa estratégia.

Aos que tem posições muito grandes em renda fixa, agora parece ser a última hora pra ir pra renda variável e aproveitar um pouco a raspa do tacho. E vai ter que ter estômago pra aguentar se o mercado externo azedar. A rentabilidade da renda fixa vai continuar despencando, e antes que os chatos venham falar de juro real (ex-post), eu já me adianto e digo que a inflação oficial nem de longe mede a inflação real dos seus gastos, a rentabilidade caiu e vai cair muito sim. Sem contar que o que vale é a taxa real ex-ante, que hoje já está perto de 3,0%-3,5% (Swap pré-DI de 1 ano menos inflação projetada para os próximos 12 meses). Quem tem um pouco mais de apetite ao risco vale a pena olhar com mais cuidado para renda variável, quem não gosta muito de se arriscar vai ter que aguardar o mercado se dar conta que o Brasil não tem jeito (haha).




terça-feira, 1 de agosto de 2017

Fechamento de Julho: +2,50% bruto e +1,19% de lucro

Mais um mês no positivo e batendo o CDI+IPCA. Com isso consegui aumentar um pouco a diferença no acumulado. Completei 1 ano acompanhando mais de perto as finanças e tendo um controle em planilha de aportes e dos investimentos. Como eu já disse antes, foi justamente em virtude dos blogs que eu comecei a fazer isso.

Este mês apenas comprei ITSA4 iniciando meu projeto de médio prazo. Acho que ITUB3, 4 e ITSA3 e 4 têm hoje um dos melhores custo-benefícios da bolsa brasileira. Ainda acho que a bolsa como um todo vai sofrer muito ano que vem com o cenário eleitoral, como eu já disse em outros posts, mas se tudo der certo eu não quero estar atrasado, por isso já comecei a entrar. A ideia agora é segurar um pouco de caixa para aproveitar algum momento de maior incerteza e volatilidade que castigue os preços.

Este mês tive um aporte menor que a média. Primeiro porque eu tirei férias na virada entre junho e julho, então o salário é menor mesmo, o que eu recebi de férias entrou como aporte em junho. Então, no fim, se juntar os dois meses o aporte ficou próximo à média. Segundo que eu realmente gastei mais este mês.

Carteira:
Distribuição das ações:

Distribuição dos FIIs:

Tabela Consolidada:

Gráfico de variação patrimonial:

Carteira:
Ações: R$ 30.882,00
FIIs: R$ 195.688,27
Caixa: R$ 7.898,28
Patrimônio Total: R$ 234.468,55

Rentabilidade no mês: 1,19%
Rentabilidade no ano: 11,62%

Divisão dos dividendos:
Dividendos: R$ 0,00
Aluguéis: R$ 1272,80
Renda fixa: R$ 20,04
Total: R$ R$ 1292,84